quinta-feira, 27 de julho de 2017

Iron Fist

Hoje vou introduzir um novo tópico aqui no blogue: séries! Devo já confessar aqui que sou uma amante de séries, já vi algumas muito boas, há outras que quero muito ver, mas ainda não tive tempo… enfim. Conforme vou vendo, vou dando a minha opinião aqui e a boa notícia é que os meus gostos são muito variados: tanto vejo comédias, como séries de acção ou ficção científica, fantasia, dramas… o meu gosto é mesmo muito variado.

Uma das coisas que eu mais aprecio é passar um dia inteiro na cama ou no sofá a ver séries (especialmente no Inverno, sabe tão bem!!). Portanto, como disse, já vi algumas séries e, claro, tenho as minhas favoritas (isto fica para outro post). Para já, fiquem a saber que eu sou uma grande fã de séries de super-heróis, especialmente as da Marvel e, por isso, vejo quase todas as séries existentes da Marvel e da DC sobre super-heróis. 

A última série que assisti foi Iron Fist, uma série produzida pela Marvel/Netflix que estreou dia 17 de Março deste ano. Já assisti Daredevil, Jessica Jones e Luke Cage, todas Marvel/Netflix, por isso já tinha uma ideia do que esperar desta série. 

As críticas sobre Iron Fist foram um bocado para o "mázinhas", com muitos críticos a apontar que a actuação, a escrita, as coreografias das lutas não eram exactamente o que se esperava de uma série produzida pela Marvel/Netflix. E eu tenho que dizer que concordo com algumas críticas. Na minha opinião, a melhor série produzida pelo duo Marvel/Netflix é Daredevil. Muitas das críticas às outras séries (Jessica, Luke e Iron Fist) são feitas porque Daredevil é tão, mas tão bom que as expectativas eram muito altas. É verdade que as outras três não atingiram o nível de Daredevil, mas também são boas.


Uma nova série produzida por este duo incrível vai estrear em Agosto (dia 18, guardem a data) chamada The Defenders. Sobre esta nova série, tenho que dizer que estou super entusiasmada!!! Para aqueles que não sabem, The Defenders é composto pelo Daredevil, Jessica Jones, Luke Cage e o Iron Fist, ou seja, é basicamente todos os super-heróis numa só série!!! Vai ser tãaaao incrível. 


Eu sei que coisas de super-heróis não interessam a toda a gente, mas é uma coisa que eu gosto realmente. Para os que gostam de "superhero stuff" vejam Daredevil e depois digam-me alguma coisa. E, vá lá, às vezes sabem bem estar num mundo diferente daquele a que estamos habituados, um com um ninja cego, um homem que é à prova de balas, uma rapariga com poderes sobre-humanos e um rapaz que passou 15 anos da vida dele num "outro mundo" a aprender artes marciais.

Ainda sobre Iron Fist, uma frase que resume bem a série é: "não é assim tão má, mas também não é assim tão boa". Vale a pena ver se gostarem da Marvel e de super-heróis. Para os restantes que não gostam, não se preocupem porque tenho mais séries para vos falar. 


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Bruxelas #2

Sobre Bruxelas, tenho de dizer que é uma cidade de contrastes: por um lado, há a Grand Place e o centro histórico, verdadeiramente incríveis; por outro, quando estive lá a primeira vez, a cidade estava toda em obras e, para além disso, têm imensos arranha-céus. O que eu quero dizer é que o centro histórico é incrível, mas o resto da cidade não é assim grande coisa.

No entanto, foi em Bruxelas que comi o melhor waffle na minha vida! Sim, eu sei que a Bélgica é terra de chocolates e waffles, mas não estava nada à espera que fosse assim TÃO bom. E só custou 2€!!! Portanto, Bruxelas vale uma visitinha nem que seja para comer um waffle.

Assim como em Paris, também aqui senti o ambiente terrorista. Também haviam "polícias do Exército" com armas grandes a patrulhar a cidade.

Se me imagino a viver em Bruxelas? Honestamente, não sei. Acho que a minha opinião pode estar condicionada pelo meu amor à Grand Place… talvez consiga ter uma opinião mais firme quando conhecer mais partes da cidade. 







Quando estávamos a passear por Bruxelas, encontrámos esta linda bandeira! É sempre especial encontrar a nossa bandeira, ainda mais quando estamos a viver noutro país.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Bruxelas #1

A publicação de hoje vai ser sobre Bruxelas! Só estive lá um dia e acho que é o suficiente para uma primeira vez. Uma vez que foi uma viagem de um dia, decidimos ficar só pelo centro de Bruxelas.

Sobre Bruxelas, tenho de dizer: estou absolutamente apaixonada pela Grand Place!! A Grand Place é a praça principal de Bruxelas e é absolutamente deslumbrante! Quando cheguei à praça, só consegui soltar um "wow" de tão incrível que era. Todas as fotografias que possam ver não vão reflectir a beleza desta praça. Na praça, podemos ver a Câmara Municipal de Bruxelas, a sede do Museu da Cidade e outros edifícios lindíssimos do século XIV até ao século XVII.





Para além de visitarmos a Grand Place, fomos, também, ver a estátua mais famosa de Bruxelas: o Manneken Pis. Na minha mais modesta opinião, não percebo o porquê de a estátua ser tão famosa. É tão ridiculamente pequena e é apenas um rapaz a fazer chichi. Para vocês terem uma ideia, a estátua só tem 61 centímetros! Eu estava à espera de algo um bocadinho maior, mas é mesmo pequena.

Depois disso, ainda passámos por algumas praças como a Praça Saint Gery e a Praça Saint Catherine, fomos às incríveis Galeries Royales St Hubert, que valem mesmo a pena uma visita! Ainda passámos por uma igreja mesmo bonita chamada Cathédrale Saint Michel et Gudule. A Catedral é realmente impressionante, por dentro e por fora. Depois disso, ainda fomos ao Mont des Arts, que tem uma ótima vista sobre o seu jardim e o centro histórico.  




No fim do dia, voltamos para a Grand Place para nos despedirmos desta incrível e lindíssima praça. Como vêem, um dia dá perfeitamente para conhecer Bruxelas, pelo menos, as partes mais principais.

A próxima publicação também vai ser sobre Bruxelas!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Paris #3

Hoje vou falar sobre a coisa que mais desgostei em Paris: as pessoas. Fiquei totalmente chocada quando percebi que ninguém, mas mesmo ninguém sabe falar Inglês naquela cidade. Como é que isto é possível? Como é que o país mais visitado no mundo não fala Inglês? Não consigo entender.

Para vos dar um exemplo, perguntei a um senhor "sorry, can you tell me which way is the Eiffel Tower?" e ele ficou especado a olhar para mim. Como assim, senhor, nem percebe as palavras "Eiffel Tower"??? Como é que um país lotado de turistas consegue viver sem dizer uma palavra em Inglês? Nós tivemos sorte porque uma das nossas amigas falava Francês, de outra forma não sei como teríamos vivido três dias numa cidade que não fala Inglês. Mesmo as pessoas mais novas não sabem uma palavra… acho que isso foi o que me chocou mais. Pessoas com a minha idade que só falam Francês e nem sequer percebem Inglês… foi realmente uma má surpresa para mim.

Acho que o que eu disse na publicação anterior, aquilo sobre Paris ter falta de alma, está totalmente relacionado com o seu povo. O facto de eles nem fazerem um esforço para falar Inglês não ajuda a criar uma boa imagem da cidade. Eu ainda não percebo como é que é possível um país imensamente turístico viver assim. É muito estranho.

Eu espero, para o bem de Paris e para o bem dos turistas, que os Franceses comecem a aprender Inglês. Não é assim tão difícil, pessoas!

Para concluir sobre Paris… já falei da cidade, do seu povo, os monumentos incríveis. Contudo, há outra coisa que marca a cidade: o terrorismo. Vivendo em Portugal e já tendo vivido numa cidade pequena na Holanda, nunca senti muito o problema do terrorismo. Claro, vejo as notícias e toca-me sempre, mas nunca "senti na pele" (felizmente!). No entanto, em Paris eu senti um pouco o ambiente "do terror". Vimos polícias em todo o lado, mas não aqueles polícias que eu, pelo menos, estou habituada a ver. Eram do exército, tinham armas enormes e estavam sempre alertas ao que se passava à sua volta. Estavam mais concentrados na zona da Torre Eiffel, mas em todo o lado na cidade conseguíamos vê-los, incluindo em todas as estações de metro.

Infelizmente, vivemos num tempo em que não sabemos se estamos seguros à beira das pessoas. Quando eu estava lá, em Paris, pensei muitas vezes "e se alguém explode uma bomba agora? Aqui?". É uma coisa involuntária de se pensar, claro, era algo que eu não conseguia evitar. No entanto, não aconteceu nada e não podemos, nunca, deixarmo-nos levar pelo medo!

Agora, em cada cidade que vou penso para mim própria: "Imagino-me a viver aqui?". Para Paris, nem preciso de pensar muito: a resposta é não. É uma cidade bonita, sim, mas é sempre tão movimentada e sem alma… É uma cidade boa para visitar, com todos aqueles monumentos e, sobretudo, toda a arte e cultura que emana. Talvez daqui a dez anos a minha resposta seja diferente, quem sabe…

O assunto Paris está encerrado; a próxima publicação vai ser sobre Bruxelas!

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Paris #2

Hoje vou falar das duas coisas que eu mais gostei em Paris: a Catedral de Notre Dame e o Museu do Louvre.

A Notre Dome foi uma das coisas que mais me surpreendeu em Paris. Fiquei totalmente apaixonada no momento em que entrei na Catedral. Por fora é repleto de pequenos detalhes, pequenas figurinhas, as portas são tão trabalhadas, as torres são incríveis! Mas o que mais me impressionou foi o interior do Notre Dame. É indescritível! Não fazia ideia que era tão bonito! Os vitrais roubaram completamente o meu coração. Eram tão magníficos, tão fascinantes! Estou totalmente apaixonada pela Catedral de Notre Dame. Definitivamente a minha coisa favorita em Paris!









Para além do Notre Dame, também fiquei fascinada com o Louvre! Eu não sei bem o que é que eu estava à espera de encontrar, mas surpreendeu-me imenso! Para já, era gigante e cheio de obras de arte lindíssimas. E, sim, claro que eu vi a Monalisa. Fiquei um pouco desapontada, para ser sincera. É, de facto, uma pintura inovadora para a época, mas, sinceramente, achei que haviam pinturas mais bonitas que não tinham nem metade da atenção que a Monalisa tinha. A minha parte preferida no Louvre foram as pinturas Italianas, mas as esculturas também valem bem a pena ver. A melhor parte é que o Louvre é gratuito para todos os habitantes da União Europeia com menos de 25 anos (e eu sou da opinião de que TODOS os museus deviam ser gratuitos).







 Um dos meus favoritos... Game of Thrones things ;)



Fiquem atentos: a próxima publicação também vai ser sobre Paris!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Paris #1

Esta publicação vai ser sobre Paris, a primeira viagem que fiz enquanto estudante ERASMUS! Yeeey! (E, ao mesmo tempo, tanta saudade.)

Então, fui a Paris em Fevereiro e ainda tenho muitas coisinhas a dizer sobre esta cidade. Só estive em Paris um fim-de-semana, mas, na minha opinião, foi o suficiente para conhecer a cidade. Foi a minha primeira vez em Paris, fui com mais 3 amigas e deu perfeitamente para ver todas as coisas "turísticas" da cidade como, por exemplo, os três ex-líbris - a Torre Eiffel, o Louvre e a Notre Dame. No entanto, também conseguimos aproveitar para ver outras coisas como o Latin Quarter ou o Montmartre.

Tenho já que confessar aqui que fui a Paris sem (quase) nenhumas expectativas. Sendo uma das cidades mais visitadas do mundo, eu só imaginava Paris com imensos turistas, um sítio onde quase não dava para andar (assim como aquelas praias na China). Contudo, ainda assim, fiquei desapontada. Não me interpretem mal, eu gostei de Paris. Só estava à espera de uma cidade lindíssima e o que eu vi foi uma cidade demasiado movimentada e barulhenta onde o que se destacava eram os monumentos, sim, mas individualmente. A Torre Eiffel é linda (contrariando às expectativas que tinha, dado que toda a gente me dizia que era "minúscula" para o que estavam à espera), a Catedral de Notre Dame é absolutamente incrível e o Louvre é fantástico! Mas não havia nada que conectasse ou combinasse os monumentos... eram todos incríveis separadamente. Na minha opinião, falta alguma coisa à cidade, parece que falta alma a Paris.

Para já, fiquem com algumas fotos de Paris. 













quarta-feira, 12 de julho de 2017

O que esperar deste blogue?

O que esperar deste blogue? Nem eu própria sei, mas não tenham muitas expectativas. 

Desde que me lembro que tenho o gosto pela escrita e pela leitura. O gosto da leitura foi-se mantendo, e até crescendo, nestes últimos anos, o da escrita nem tanto. Lembro-me de que no básico escrevia especialmente bem, até cheguei a ir a alguns concursos (da minha escola claro, o que para mim já era muito). No entanto, logo no décimo ano tive uma professora de português de quem não gostava muito e, verdade seja dita, não era lá muito boa a ensinar. Assim, a escrita foi-se deixando ficar para trás, enquanto que a leitura avançava a passos largos na minha vida. 

Por isso, com o blog quero voltar a ter o hábito da escrita e, ao mesmo tempo, partilhar um pouco de tudo: as viagens que fiz enquanto estudei na Holanda, como é viver fora do país por uns meses, os livros que leio, as séries e os filmes que vejo, o que sinto em relação a determinado assunto.

Com tantos blogues actualmente na blogosfera, não estou à espera que o meu blog se torne conhecido ou, melhor dizendo, famoso. Há muita malta por aí com muito mais talento que eu e o que eu realmente quero é partilhar os meus textos com o mundo.

Fiquem por aí! 

Londres #1

Novembro foi mês de ir passear a terras de Sua Majestade. Moderna e histórica, marcada pela inovação e elegância, de cultura singular, Lond...