sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Crónica de uma manhã passada na loja do cidadão

A validade do meu cartão de cidadão acaba este mês. Assim sendo, dirigi-me à loja do cidadão aqui do sítio (mais concretamente era o "registo civil" acho, mas vai dar tudo ao mesmo) na passada terça-feira. E sobre isto tenho muitas coisinhas a dizer. 

Primeiro, a sorte que eu tenho para o raio da validade acabar no melhor mês para ir a qualquer sítio de serviço público, em que metade do pessoal que lá trabalha está de férias, os que estão a trabalhar também estão de férias, pelo menos mentalmente, e as pessoas estão todas lá, visto que é nas férias quando têm tempo para tratar destes assuntos (como eu).

Depois, dizer que esperei UMA HORA E MEIA para ser atendida. Para além do tempo de espera, ainda tive que esperar DE PÉ. E porquê de pé? Porque o espaço só tinha umas cinco cadeiras... eu bem levei um livrinho para me ocupar, mas não dá jeito nenhum ler de pé, como devem calcular. Portanto, passei uma hora e meia a realizar o meu estudo sociológico (gosto muito de estudar o ser humano) e a ver a reacção das pessoas que chegaram depois de mim, que passavam de "ena pá...", "ui como isto já está" ou "mais vale voltar noutro dia"... o comum a todos era o ar de espanto quando viam a (enorme) fila de pessoas. 

Para além disso, as funcionárias eram de uma simpatia tremenda (pelo menos a senhora que me atendeu). Está bem senhora, que você já sabe tudo de cor, todos os procedimentos e tudo e tudo, mas eu não. Acho que não há nenhum manual de instruções chamado "todos os procedimentos a ter quando for renovar o cartão de cidadão", por isso, tenha lá mais calma. Da última vez que lá fui, tinha uns quinze anos, já passaram cinco, por isso, não me recordo de como tudo funciona, está bem? Tente ter mais paciência da próxima vez, se fizer o favor.

Além do mais, o que me espantou mais: como assim tenho que pagar 15 EUROS??? QUINZE??? Eu não perdi o cartão de cidadão, não o estraguei, não o parti... porque raio tenho que pagar? Ainda por cima, quinze euros????? Se fossem 5€, ainda vá que não vá. Agora quinze??? Por um cartão que só dá para cinco anos? Essa é outra, porque é que a validade do CC não é de dez anos? Afinal, a única coisa que muda é a foto (e o estado civil, em alguns casos). Não dava mesmo para durar dez anos?? 
Fiz as contas e apercebi-me que, se viver até aos 85 anos (a esperança média de uma mulher portuguesa), vá, vou renovar, durante a minha vida, quinze, QUINZE vezes o CC. Ora bem, multiplicando os quinze euros pelo número de vezes que vou renovar, ou seja 15, vou gastar, só a renovar o cartão de cidadão, 225€. Não é brincadeira, meus amigos. Os livros que não dava para comprar...

No fim de tudo, ainda me dizem que mandam uma carta para depois eu ir levantar o cartão. Portanto, mais uma hora e meia, no mínimo, de espera. Tão bom. Senhores, e que tal, só uma ideia, que tal, ao mandarem a carta, mandam o cartão, também? Não era mais fácil? Pensem nisso. Como vêem, este espaço é muito bom a dar ideias. 

Ainda estou a pensar nos quinze euros que deixei lá. Ai, ai... 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Londres #1

Novembro foi mês de ir passear a terras de Sua Majestade. Moderna e histórica, marcada pela inovação e elegância, de cultura singular, Lond...