terça-feira, 21 de novembro de 2017

Stranger Things e Mr. Robot

Outubro é um mês maravilhoso por várias razões: começa o Outono, aquela maravilhosa estação em que já não está um calor dos diabos, mas também não está um gelo, o sol ainda brilha, já podemos começar a usar roupa quentinha e a dormir com lençóis mais quentinhos (tão bom) e o melhor dos melhores: é o mês em que muitas séries voltam.

Eu sei, já estamos em Novembro, então porque raio estou eu a falar de Outubro? Porque só agora tive tempo. Perdoem-me, pessoas apressadas. Então, como disse, em Outubro (ou finais de Setembro) voltam muitas séries, entre as quais, The Big Bang Theory, Empire, Outlander, todas as séries da DC, Riverdale, How to Get Away With Murder e, as que eu vou falar hoje, Mr. Robot e Stranger Things.

Vamos começar por Stranger Things. Se vocês não estiveram hibernados da internet, sabem, de certeza, de que série estou a falar. Toda a gente fala nela, está tudo obcecado com os putos (e com razão) e é uma série do c******. Stranger Things passa-se nos anos 80 (só por isto já vale a pena darem uma oportunidade) e a primeira temporada conta a história de um rapaz que desapareceu misteriosamente. Enquanto procuram por respostas, a polícia, a família e os amigos do rapaz acabam mergulhados num extraordinário enredo envolvendo um ensaio secreto do governo, forças sobrenaturais e uma rapariga muito estranha.


Nesta série da Netflix há suspense, mistério, looks dos anos 80, uma banda sonora incrível e crianças maravilhosas. É uma série incrível, sensacional e, sem dúvida, que merece toda a atenção que está a ter. A primeira temporada tem 8 episódios, a segunda 9, por isso, ainda vão muito a tempo de acompanhar a série. Vejam que vale muito a pena!

Olhem se não são a coisa mais fofa do mundo!

Agora, Mr. Robot… uma das melhores séries da actualidade! Começo já por dizer que Mr. Robot é uma das minhas séries favoritas de sempre e está, definitivamente, no meu top5. «Elliot (Rami Malek) é um jovem programador que trabalha como engenheiro de segurança virtual durante o dia e como hacker vigilante durante a noite. Elliot vê-se numa encruzilhada quando o líder de um misterioso grupo de hacker o recruta para destruir a firma que ele é pago para proteger. Motivado pelas suas crenças pessoais, ele luta para resistir à oportunidade de destruir os CEOs da multinacional que ele acredita estarem a controlar – e a destruir - o mundo.»


Para já, têm que saber que o Rami Malek é um actor incrível, do caraças mesmo! Assim como em House of Cards, aqui o protagonista também interage com o espectador (mas não de uma forma tão directa, eu acho), o que nos faz sentir como parte da história – quando o Elliot diz "hello friend" já me sinto a arrepiar!!

Depois, esta série é uma série que vai deixar a sua marca, o seu estilo, já vai na terceira temporada e o nível ainda não baixou. É uma série incrível e devia ganhar todos os Emmys possíveis e existentes de tão maravilhosa que é. Estou aqui a sofrer só de pensar que um dia poderá acabar… Na minha opinião, e ainda só havendo 5 episódios da terceira temporada, esta é, para mim, a melhor série de 2017.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Londres #1

Novembro foi mês de ir passear a terras de Sua Majestade. Moderna e histórica, marcada pela inovação e elegância, de cultura singular, Lond...