sexta-feira, 13 de abril de 2018

Berlim #2

A manhã do segundo dia foi passada na East Side Gallery. Acreditem que é bem preciso uma manhã, se quiserem mesmo ver todas as obras pintadas. O Muro tem mais de 100 obras pintadas com extensão de 1,3 quilómetros, nas margens do Rio Spree, e foi a forma encontrada para dar um novo significado ao Muro de Berlim, após a reunificação alemã.

O Muro de Berlim, desde há uns anos, tem grades a proteger as obras, já que, infelizmente, muita gente aproveitava para "vandalizar" o Muro. Não fica tão bonito, é verdade, mas é para preservar a arte.






No final, ou no início (depende de onde começarem), está a Oberbaumbrücke, uma ponte bastante bonita e diferente de todas as outras que percorrem os muitos canais de Berlim (que são todas muito "normais"). 


Regressando ao centro da cidade, fomos até ao Museum Island, área que é considerada património cultural mundial pela UNESCO e que alberga 5 grandes museus: Altes Museum (Museu Antigo); Neues Museum (Museu Novo); Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga); Bodemuseum (Museu Bode) e Pergamonmuseum (Museu Pergamon). Não visitei nenhum deles, mas dizem que este último vale bastante a pena.




Na Ilha dos Museus, encontramos, também, a Berliner Dom, construída entre 1895 e 1905. Assim como a maioria dos monumentos em Berlim, foi bombardeada durante a guerra e depois restaurada. Debaixo da igreja há uma cripta com quase 100 túmulos de religiosos e personalidades históricas.




Passámos, ainda, pelo Bradenburg Gate e acabámos o dia no jardim do Parlamento. Apesar de, durante o dia ter estado nublado, no final da tarde o sol brilhava. Sentámo-nos nos jardins do Parlamento e ficámos a simplesmente a descansar.

E o segundo dia em Berlim chegou ao fim. Wait for the third one! 


Sem comentários:

Enviar um comentário

TAG séries

Nos últimos tempos, não tenho visto quase série nenhuma. São raros os dias em que tenho tempo ou que não estou demasiado cansada para ver a...