segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

American Gods

Inspirada na obra com o mesmo nome de Neil Gaiman, esta série é centrada numa guerra entre os velhos e os novos deuses. Os seres bíblicos e mitológicos estão a perder cada vez mais fiéis para os novos deuses, que reflectem o amor da sociedade por dinheiro, tecnologia, celebridades e drogas. Na série, seguimos a viagem de Mr. Wednesday, um dos velhos deuses, que está na Terra numa missão: reunir forças para lutar contra os novos deuses.



No meio disto tudo está Shadow Moon, que é, basicamente, o ponto de ligação entre o público e uma história que faz mais perguntas do que dar respostas. Shadow passa o tempo todo perdido e incrédulo com que se passa à sua volta, exactamente o que nós, espectadores, sentimos. A série é um pouco confusa e, no início, é normal que se sintam um pouco perdidos. Esta é uma série para o qual é preciso alguma paciência, mas, digo-vos já, que vale totalmente a pena!

Para além de Mr. Wednesday e de Shadow, ainda existem mais duas personagens sobre as quais convêm falar: Laura Moon e Mad Sweeney. Laura Moon é casada com Shadow e é uma personagem bastante complexa. Eu pessoalmente não gosto nada dela, acho-a bastante arrogante e pretensiosa, mas é um facto que é uma personagem bastante importante para a história. Já o Mad Sweeney é a melhor personagem de American Gods!! É Irlandês, um "leprechaun" e tem um toque bem especial de fazer as coisas. A história paralela de Laura e do Mad Sweeney é bastante divertida e deixa-nos curiosos quanto ao que vai acontecer.



American Gods é a série mais f... alucinada que já vi na vida. Considero Mr. Robot, Preacher e Westworld (todas elas vão ter direito a post) também "alucinadas", mas American Gods consegue ser ainda mais. A sério, quase não dá para a descrever de tão maluca que é, não se percebe o que está a acontecer, só vendo! Acreditem que é uma série incrível, daquelas que passa dias e dias na nossa cabeça.

American Gods foi uma série que me surpreendeu muito! Já nem sei por que a comecei a ver, mas, digo-vos, é uma das melhores séries de 2017! Tem uma cinematografia brilhante, os efeitos especiais, os backgrounds, os actores… tudo é incrível! Esta série é arte! O princípio da série não é algo novo na ficção – os deuses só existem enquanto se acreditar neles. No entanto, apresenta uma perspectiva totalmente nova e "mais incrível", se é que se pode dizer isto, sobre as crenças e devoções, mostrando de uma forma brilhante que estas mudam de acordo com o avançar dos tempos.



Nesta primeira temporada, a história desenrola-se de uma forma um pouco lenta, o que é normal, visto que é só a primeira temporada e as personagens têm de ser introduzidas. A série toca, de forma bastante profunda, em alguns assuntos da sociedade actual, especialmente presentes nos EUA: racismo, homossexualidade, cultura armamentista, machismo. É uma série que não teve medo de colocar o dedo em feridas incómodas, ou seja, em assuntos delicados, da sociedade contemporânea.

Se estão à procura de uma série diferente, se gostam do tema ou se, simplesmente, gostam de boas séries, American Gods é a série certa!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pensamentos Aleatórios #7

Faz sentido dizer a quem faz anos, por exemplo, em Outubro, "parabéns pelas tuas 20 primaveras"? Não se devia adequar a frase con...