terça-feira, 26 de dezembro de 2017

As melhores séries de 2017

Estando nós no último mês do ano, as pessoas tendem a fazer balanços – como foi o ano que passou e como esperam que seja o ano que está para vir. Já eu confesso que não sou muito fã dessas coisas, sobretudo de estabelecer metas ou objectivos para o ano que vai principiar. Não sou fã por várias razões, mas há uma em particular: as pessoas só dão atenção a esses objectivos até, vá, no máximo, meio de Fevereiro. Depois esquecem-se, já não se importam, não querem saber, etc, etc, etc. Digam lá, quantos de vocês, é que se lembram dos objectivos que estabeleceram para o ano de 2017? Pois, quase ninguém.

Portanto, eu vou fazer aqui uma espécie de balanço, mas um balanço que tenha mais a ver comigo: vou falar de séries. Não me vou prender tanto naquelas que, para mim, foram as melhores de 2017, vou antes focar-me nas séries que quero mesmo ver em 2018. 

Começando pelas melhores: a série que, a par de Breaking Bad, é, para mim, a melhor série de sempre: Game of Thrones (GoT). Toda a gente sabe do que se trata GoT, mas, se são das poucas pessoas que vivem num outro mundo, eu explico-vos, que estou aqui para isso. "A série passa-se em Westeros, uma terra reminiscente da Europa Medieval, onde as estações duram por anos ou até mesmo décadas. A história gira em torno de uma batalha entre os Sete Reinos, onde duas famílias dominantes lutam pelo controlo do Trono de Ferro, cuja posse possivelmente assegurará a sobrevivência durante o inverno que está por vir." (sinopse). Tem 7 temporadas e a oitava só sai em 2019, por isso, têm muito tempo para pôr esta (incrível) série em dia.


Depois, duas séries estreantes também merecem estar nas minhas favoritas de 2017: American Gods, que já falei aqui, e Legion"David Haller é um rapaz diagnosticado com esquizofrenia que passou os últimos cinco anos da sua vida num hospital. Institucionalizado mais uma vez, David perde-se na rotina estruturada da vida no hospital, e passa todo o seu tempo em silêncio junto à amiga Lenny, uma paciente cujo vício em drogas e álcool não diminuiu em nada seu otimismo. Mas a vida de David muda com a chegada de uma nova paciente: Syd Barrett". Esta série é mais uma para juntar à minha lista de "séries alucinadas" – para além de Mr. Robot, American Gods e Preacher. Não há muito mais para dizer, esta série vale muito a pena.


Para além disso, Mr. Robot, Stranger Things (aqui), Sense8 (aqui) e Narcos (aqui) foram também algumas das minhas séries favoritas de 2017.


Referências merecidas a Taboo, House of Cards e Orange Is The New Black. Em Taboo (com o maravilhoso Tom Hardy) faltam-me 3 episódios e, tanto em House of Cards como OITNB, falta-me a última temporada.

Tom Hardy em Taboo
Como este post já ficou maior do que o esperado (não posso escrever sobre séries que gosto), as séries que quero ver em 2018 ficam para outro post. Me aguardem!

Sem comentários:

Enviar um comentário

TAG séries

Nos últimos tempos, não tenho visto quase série nenhuma. São raros os dias em que tenho tempo ou que não estou demasiado cansada para ver a...