quarta-feira, 14 de março de 2018

La Casa de Papel

A série do momento. Confesso que, antes de começar a ver série, não tinha intenções de falar dela aqui no blogue. Já toda a gente falava dela, as redes sociais estavam cheias de referências a esta série e eu não queria ser mais uma. Mas, meus amigos, vou ter de falar. Se ainda não viram esta série, agendem o próximo fim-de-semana só para La Casa de Papel. Vale tanto a pena. Tanto. 

Se vocês são como eu, e têm sempre dúvidas em ver séries que estão a ser demasiado faladas, parem já com isso e vão ver! A sério, que série incrível. Todo o hype à volta da série é justificado, na minha opinião.

La Casa De Papel conta a história de "8 habilidosos ladrões que se trancam na Casa da Moeda de Espanha com o ambicioso plano de realizar o maior roubo da história e levar com eles mais de 2,4 mil milhões de euros. Para isso, os assaltantes precisam de saber lidar com as dezenas de pessoas que mantêm como reféns, para além da polícia, que farão de tudo para que o plano dos criminosos não resulte."

Senti muita tensão ao ver esta série. Fez-me lembrar a segunda temporada de Narcos, em que eu sofria (e muito) pelo Pablo Escobar. Não sei se já repararam, mas a Netflix está, aos poucos, a mostrar que o ser humano tem tendência a apoiar os "maus" – primeiro, foi com House of Cards, depois Narcos (aquie agora La Casa de Papel. Em qualquer uma destas séries, dei por mim a torcer pelos vilões, quase a rezar para que eles nunca fossem apanhados. A série é tão boa e inteligente que até nos faz questionar sobre o nosso próprio carácter, já que é impossível torcer para que o roubo não dê certo.

A série é muito bem elaborada e inteligente, o elenco é incrível, o Profesor é brilhante (é capaz de ser a única personagem de todas as séries capaz de competir com a inteligência do Michael Scofield) e uma pessoa fica viciada logo no primeiro episódio. Há personagens que vocês vão odiar desde o início, personagens que vos vão surpreender muito, para o bem e para o mal, personagens que vocês tanto amam como odeiam. A banda sonora também é muito boa, passando desde fado até à música que mais tenho ouvido nos últimos tempos e que acompanhou uma das cenas mais emblemáticas da série.

A Netflix dividiu a mini série original em duas temporadas sendo que a primeira temporada é constituída por 13 episódios e a segunda (estreia a 6 de Abril!!) contará com mais 6 episódios, por isso ainda vão muito a tempo de ver. Corram, pessoas, corram (não literalmente, claro, que correr cansa)!!



Termino com «OH BELLA CIAO, BELLA CIAO, BELLA CIAO CIAO CIAO» (os que já viram vão entender)

4 comentários:

  1. E eu, até ontem, desconhecia a existência da série. Só é pena ter tão pouca internet que nem consigo colocar o Netflix a funcionar. Vendeste-me definitivamente com a segunda frase do 4°parágrafo. Eu fiwuei com muitos mixed feelings em relação ao Pablo Escobar
    Por onde anda a Sofia?-Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah sem dúvida que o Pablo Escobar mexeu com toda a gente que viu a série. Quando vires esta, vais sentir exactamente o mesmo!

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Já ando há algum tempo para começar a ver, tenho de me decidir duma vez =P

    ResponderEliminar

Londres #1

Novembro foi mês de ir passear a terras de Sua Majestade. Moderna e histórica, marcada pela inovação e elegância, de cultura singular, Lond...