segunda-feira, 23 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro

Hoje, dia 23 de Abril, comemora-se o Dia Mundial do Livro. Como tal, a Sofia desafiou a blogo a escrever sobre livros. Claro que eu não podia recusar!

A minha relação com a leitura já existe há muitos anos, para aí desde o 5º ano em que descobri o maravilhoso mundo dos livros, mas já passou por muitos altos e baixos. Houve aí uma fase em que eu, não sei porquê, simplesmente deixei de ler. Não me apetecia. Não tinha curiosidade. Não queria. Até que num verão perdido no tempo, uma tia veio a minha casa com um caixote cheio de livros. Fiquei maravilhada! Ela tinha trazido aqueles livros para mim, para me emprestar, e disse "leva o tempo que precisares!". Acho que foi aqui que o meu amor pelos livros voltou a despertar e ficarei sempre grata àquela minha tia. 

Os temas são:

o livro que tenho há mais tempo
Deve ter sido o primeiro livro que li, este ou o Diário de Anne Frank. Um livro clássico da infância de toda a gente, acho eu, e que conta a história de um aristocrata inglês que faz uma aposta arrojada com os membros do seu clube em como dará a volta ao mundo em 80 dias. 

o livro que tenho há menos tempo
Desde que a série "The Handmaid's Tale" estreou, e tive conhecimento que era baseada num livro, que queria muito ler este livro (e antes de ver a série, de preferência). Numa ida à Fnac, no início do mês, trouxe-o comigo e devorei-o numa semana. Falei dele aqui.

o livro que li mais vezes
Para mim, a escolha óbvia. Apesar de não ter lido a saga Harry Potter na minha infância, como quase todas as pessoas da minha idade, é a minha saga preferida. O primeiro livro é sempre especial, porque é o começo de tudo, o início da história. É sempre bom voltar aos livros onde fomos felizes. E a saga Harry Potter é um desses livros.

o livro que emprestei e não voltei a ver
A dor na minha alma de cada vez que penso neste livro é imensa. É dos meus livros preferidos, dos livros que mais quero reler, mas que emprestei e não voltei a ver. É triste. Enfim, paz à sua alma... 

o livro que já devia ter lido
Quero imenso ler este livro, pelas mais variadas razões: é do Saramago, envolve Ricardo Reis (que, apesar de ser não ser o meu heterónimo preferido, continuo a gostar muito dele) e, por último, já muitas pessoas disseram que é o seu livro preferido do Saramago - o meu livro preferido do Saramago e de todo o sempre é o Ensaio Sobre a Cegueira -, por isso, por tudo isto tenho muita curiosidade e muito receio em relação a este livro, tamanhas as (minhas) expectativas. Estou a arranjar coragem. 

o livro com mais valor sentimental
Esta foi uma escolha difícil, mas optei por escolher Os Irmãos Karamazov, porque é uma edição antiga e porque esta história me acompanhou numa época difícil. É dos meus livros preferidos. 

o livro que foi uma autêntica pechincha literária

















Custam os dois 15€ cada um e comprei-os numa das campanhas da Bertrand, por menos de 5€, cada um. Nesta campanha, comprei 4 livros por 20€ - uma autêntica pechincha. Estou, actualmente, a ler o do Vladimir Nabokov - o famoso escritor de Lolita. 

A blogosfera uniou-se para falar sobre livros neste dia tão especial. Blogues que estão a participar: 

8 comentários:

  1. Uma lista bastante interessante :)
    Quero muito ler "A Volta ao Mundo em 80 Dias" e a saga de Harry Potter (tenho os 3 primeiros volumes há anos, mas nunca lhes dei uma oportunidade). E fiquei curiosa com as tuas pechinchas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É quase um crime teres 3 volumes de HP em casa e nunca os teres lido! ahahah aconselho-te mesmo a dares uma oportunidade, vale bem a pena.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Ainda não comecei a ver "Handmaid's Tale" precisamente porque quero ler o livro primeiro! Ainda bem que deixaste link, porque vou já espreitar a tua opinião sobre o livro!

    Obrigada por teres participado! <3


    A Sofia World

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu pelo convite!! Recomendo totalmente tanto o livro como a série, são ambos incríveis.

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Eu nunca li Júlio Verne, acredita? Passei a infância sem ler esse clássico, mas acredito que nunca é tarde, né? Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que nunca é tarde :) aliás, alguns livros até ganham outro significado quando lidos noutra altura que não aquela supostamente "indicada".

      Beijinhos

      Eliminar
  4. 1984 é um clássico que não merecia esse fim --
    HP é vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é verdade, mas tenho sempre a esperança de o vir a recuperar...

      Eliminar

Leituras Desassossegadas #14

E Agora, Zé-Ninguém? – Hans Fallada «Alemanha, finais dos anos 20. Apesar da grave crise económica que afecta a vida de muita gente, Jo...